História do Município

Salto do Lontra começou a existir por volta de 1951, ao surgirem as primeiras famílias que iniciaram a colonização e a fundação da vila. Nicolau Inácio e sua família, cuja avenida principal leva seu nome, foram os primeiros colonizadores iniciando a abertura do espaço que viria a ser a sede do futuro município. 

A origem do nome Salto do Lontra surgiu devido à existência de muitas lontras num rio perto da vila, e a existência de um belíssimo salto que encantou e inspirou seus primeiros habitantes. Nicolau Inácio, juntamente com Benjamim Baggio e Estevão Dorigon, ergueram, em 1952, a primeira capela, denominada Nossa Senhora Aparecida, feita de madeira lascada, no núcleo que começava a se formar. 

Como não havia escola no local, funcionava também como sala de aula, tendo como primeira professora a Senhora Irondina Piazza Wobeto, juntamente com o Senhor Antonio Peron. Aberto o caminho novas famílias foram chegando. Eram descendentes de alemães, italianos e poloneses vindos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Essas famílias trouxeram consigo suas culturas hábitos e tradições. 

Mas a luta e a conquista da região foi envolta em muitos conflitos de terra, provocada pela disputa de interesses entre a CANGO (Colônia Nacional de General Osório) e a CITLA (Clevelândia Industrial e Territorial Ltda.). Em conseqüência destes conflitos muitos habitantes da vila foram obrigados a deixá-la. Tais conflitos só tiveram fim em 1957 com a Revolução dos Colonos de toda a região de Francisco Beltrão. Passado o pior, as famílias que retornaram as suas atividades, continuaram construindo o povoado. 

Já, em 1961, de acordo com a Lei nº 92 de agosto do mesmo ano, a vila de Salto do Lontra foi elevada à categoria de Distrito, pertencente á Francisco Beltrão. Três anos depois, foi elevada à categoria de Município pela Lei nº 4.823 de 18 de fevereiro de 1964. A instalação ocorreu dia 13 de dezembro do mesmo ano, data em que foi empossada a primeira Câmara Municipal e o primeiro prefeito eleito, Wilson José da Silva Nunes. E em 86 Salto do Lontra tem instalada sua comarca, criada pela lei municipal 8.280/86.
Indicadores
IDH - 0,76 médio PNUD/2000
PIB - R$ 72.351 mil IBGE/2005
PIB per capita - R$ 5.992,00 IBGE/2005
Indicadores
Automóveis: 2.667
Caminhão/Caminhão trator: 269
Caminhonetas: 400
Motocicletas/ Motonetas : 1.256
Ônibus/ Micro-Ônibus: 30
Reboques/ Semi-Reboques: 132
Outros: 13
TOTAL: 4.767
Distâncias
Capital: 500 Km
Porto de Paranaguá: 630 Km
Aeroporto mais próximo: 52 Km